segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

OFERTA DE CURSOS PARA O 1º SEMESTRE – 2014

PERÍODO DE INCRIÇÃO: 15/01 à 05/03/2014

HORÁRIO: 8 às 20 h

LOCAL: NTE - Belém, na Almirante Barroso ao lado do Tribunal de Justiça do Estado

OBS: Maiores esclarecimentos para o ato da inscrição, veja o cronograma, logo após a apresentação dos cursos

CRONOGRAMA

TURNO/
DIA

SEGUNDA
TERÇA
QUARTA
QUINTA
Manhã
Introdução a Educação Digital
Redes de Aprendizagem
Elaboração de Projeto

Tecnologias na Educação: ensinando e Aprendendo com as TIC
Introdução a Educação Digital
Tarde
Redes de Aprendizagem
Tecnologias na Educação: ensinando e Aprendendo com as TIC

Elaboração de Projeto
Introdução a Educação Digital
Noite
XXXXXXXXX
Tecnologias na Educação: Ensinando e aprendendo com as TIC
Introdução a Educação Digital
Redes de Aprendizagem
Clique no link http://ntebelempa.blogspot.com.br/ para obter maiores informações sobre cada curso.

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS E ENSINO DE LÍNGUA MATERNA

CAMPUS: BREVES - UFPA
TURMA DE LETRAS 2010
Entre 10 e 16/01/2013 foi possível, junto aos alunos da turma de Letras 2010 de Breves, promover momentos de intensa discussão e aprendizado sobre:
  •   as mudanças nos papéis de aprendizes e educadores a partir da introdução das novas tecnologias na educação; 
  •  a importância do uso das novas tecnologias no ensino-aprendizagem de língua materna; 
  • as principais tecnologias da informação e comunicação disponíveis para os processos de ensino-aprendizagem de língua materna e sua contribuição para a formação de um leitor/produtor 
  • como analisar e avaliar as principais características de softwares educativos que estejam em consonância com os objetivos educacionais previstos pelos PCN referentes ao ensino de língua materna; como planejar atividades voltadas para a utilização didática de tecnologia em sala de aula.
Clique no menu "Relatos e Imagens" e leia mais e veja também mais fotos desse momentos.

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

I SEMINÁRIO DE INTEGRAÇÃO E AVALIAÇÃO DO PROJETO UCA NO PARÁ.

Participei do I Seminário de Integração e Avaliação do Projeto UCA no Pará (MEC/FNDE/UNICAMP/SEDUC/UFPA). Tal evento aconteceu nos dias 13 e 14/12/12 no auditório do CEAMAZON - Campus da UFPA. Oprincipal objetivo deste Semininário foi compartilhar as experiencias pedagógicas realizadas nos dez municipios (Santa Cruz do Arari, Limoeiro do Ajurú, Abaetetuba, Cachoeira do arari,Conceição do Araguaia, Faro, Santarém, São João da Ponta, Itaituba e Belém)  participantes do projeto e avaliar o desenvolvimento das ações realizadas pelas unidades escolares com o laptop educacional. Partuciparam do evento: Pesquisadores das IES, Representantes da SEDUC, Coordenadores do Projeto UCA, Multiplicadores dos NTE/NTM, professores e repersentantes das escolas beneficiadas pelo projeto UCA no Estado do pará.


Foi um prazer enorme conhecer pessoalmente Drª Maria Elisabette Brisola Brito Prado, muito simpática, nada diferente de como se mostra nos vídeos. Para quem não conhece,  Elizabette Prado é pesquisadora e atua no grupo de pesquisa  Formação de Educadores com suporte em meio digital - PUC/SP”  e na UNICAMP no grupo “ Dinamização da Aprendizagem e Formação”. Prado é uma das autoras do material do Curso “Ensinando e Aprendendo com as TIC” que é muito utilizado por nós multiplicadores de todos os NTE do Brasil. 


 Da direita para a esquerda: Ana Clara (Coordenadora do NTE Castanhal);Lucelia (SI D.Pedro II); Drª Elizabette Prado;Monica, Maria do Carmo e Rosistela (Multiplicadora do NTE-Belém) Marcelina (Coordenadora do Centro de Educação e Tecnologia-SEDUC) Drº Hamilton (Coordenador do UCA –UFPA) Drª Ana Cristina (Representante do MEC) Drª Nielce (Representante do UCA-Unicamp) Roselia (Coordenadora do NTE-Belém);Denise (Coordenadora Estadual do UCA).
OBS: Veja mais fotos em meu facebook - "MCarmo Souza"

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Redes sociais: aliadas da aprendizagem

Você adiciona seus alunos no Facebook? Troca recados via Twitter? Já produziu um vídeo com a turma para o Youtube? Usa a Wikipedia como fonte de pesquisa? A Nova Escola preparou uma série de reportagens e de planos de aula para te ajudar a usar as redes sociais, com cautela, no seu planejamento. Clique Aqui /Outras Dicas /Mais Dicas

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Projeto com atividades desenvolvidas na Sala de Informática por alunos da EE Acy Barros (USE02)
Parabéns aos alunos e professores Fernando e edson Cruz pelo trabalho.
Clique no link abaixo e visualize o trabalho.

http://issuu.com/acyjesus/docs/versos?mode=window&backgroundColor=%23222222

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Curso Elaboração de Projetos Integrados de Tecnologias no Currículo (PITEC)



De 19/09 a 19/11/2012 
Terças-feiras
Profª Maria do Carmo Acacio

Cronograma das atividades presenciais


1º Encontro presencial: 19/09

14:00h às 14:30h - Preenchimento da Ficha de Inscrição
14:30 às 15:15m -  Apresentações do formador, dos cursistas  e da proposta do curso.(45mn)
l                      15:20 às 15:30 - Assistir  vídeo do professor   (Mensagem de boas vindas com Elisabete Almeida e Elisabete Prado)
 15 :40  às 17:00 – Projeção do Vídeo “O que é projeto? (O Celeiro) Dinâmica de grupo  (leitura de textos  e reflexão sobre “O que é projeto? Como se trabalha com projetos? Como ensinar e aprender com o computador: a articulação inter-trans-disciplinar.)  
l  Debate sobre os textos e vídeo conduzindo a discussão para sobre projeto no ambiente escolar integrado as TIC.

17: 15 às 18:00
·         Exploração do ambiente e-proinfo
·         Encaminhamentos para a atividade a distancia.

domingo, 8 de julho de 2012

Nativos digitais e imigrantes digitais

Por Maria do Carmo Acácio

Participar de uma comunidade virtual é estar mais conectado com os nossos amigos que estão conectados via internet, é desenvolver habilidades sociais que vem da interação tanto online quanto offline, é termos a possibilidade de maior exploração na formação de identidades que oferece incríveis possibilidades em termos de desenvolvimento pessoal.
Segundo Palfrey (2011 p.45) a natureza da identidade na era da internet se assemelha a mesma ao que era no passado agrário, ou seja, as pessoas ainda se expressam através de suas características pessoais, de seus interesses e de suas atividades no espaço real, porém o que diferencia são os meios utilizados, youtube, blogs e outros, os quais possibilitam mais experimentações e reinvenção das identidades.
 Embora o uso dessas novas tecnologias permita ao usuário uma série quase que infinita de possibilidades para se divertir em uma série ampla de plataformas virtuais, entre elas moldar sua identidade no decorrer do tempo para incorporar mudanças no modo como ele quer ser percebido, os estudos da formação da identidade online em Palfrey (2011) apontam consistentemente para o fato de que os jovens sejam ou não nativos digitais, tendem a expressar suas identidades online de maneira muito parecida com as que realmente tem e de maneiras que são consistentes com suas identidades no espaço real. Ou seja, a identidade de um jovem nativo digital não é dividida em identidades online e offline, os nativos digitais nunca distinguem entre as versões online e offline de si mesmos. Os nativos digitais estabelecem e comunicam suas identidades simultaneamente no mundo físico e no mundo digital.
Pelo motivo de os nativos digitais muito pouco fazer a distinção entre as versões online e offline de si mesmos, Palfrey (2011) alerta a todos aqueles que fazem uso de redes sociais, seja Facebook, Orkut, MySpace ou outras, para que estejam sempre atento com as mensagens que ali colocam, pois muitos de seus amigos que estão lá são adultos e podem trabalhar na mesma empresa, até mesmo ser seu chefe, ou ainda estudar na mesma faculdade, serem seus colegas ou seus professores, etc., por isso tem-se quer ser discreto.
 Fica evidente que um nativo digital deve ser consciente de que sua reputação e a reputação de seus amigos e amigas está em risco se ele não tiver cautela nas informações que compartilhar nas redes sociais e além disso essas informações poderão estar acessível a outros por um longo período de tempo e em contextos que ele não espera. Portanto todo cuidado é pouco, do contrário, algumas implicações podem surgir, uma vez que tudo que é colocado nos formatos digitais são facilmente acessados por qualquer um, incluindo pessoas não conhecidas.
Diante desse contexto é compreensível a preocupação de pais e professores com relação ao conteúdo exposto na rede pelos seus filhos/alunos enquanto usuários de rede sociais virtuais.
Ref.
PALFREY, John, GRASSER, Urs. Entendendo a primeira geração de nativos digitais. Ed. Artmed. 2011

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Cartilha de Segurança na Internet

A Cartilha de Segurança para Internet contém recomendações e dicas sobre como o usuário pode aumentar a sua segurança na Internet. O documento apresenta o significado de diversos termos e conceitos utilizados na Internet e fornece uma série de procedimentos que visam melhorar a segurança de um computador. Leia sobre:

Riscos Envolvidos no Uso da Internet e Métodos de Prevenção

Esta parte da Cartilha aborda diversos riscos envolvidos no uso da Internet e seus métodos de prevenção. São discutidos os programas que possibilitam aumentar a segurança de um computador, como antivírus e firewalls, e apresentados riscos e medidas preventivas no uso de programas leitores de e-mails, browsers, programas de troca de mensagens, de distribuição de arquivos e recursos de compartilhamento de arquivos. Também é discutida a importância da realização de cópias de segurança.

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Turma LLPF 0102

Disciplina ‘Análise e Produção de Textos" Julho 2012 Esta turma vale 1000.





























segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

O uso das Novas Tecnologias Digitais em sala de aula é o caminho para “motivar” os alunos.


Por: Maria do Carmo Acácio
A grande quantidade de aparatos tecnológicos (aplicativos, jogos, imagens em 3D, software e hardware) desenvolvidos com o objetivo de facilitar a aprendizagem foi tema de destaque na maior feira mundial de Tecnologias de Educação do planeta, que aconteceu entre os dias 11 a 14 de janeiro em Londres na Grã-Bretanha.
As experiências apresentadas como a da professora de Estudos Sociais da escola Emerson Park School, em Londres, que usou o Twiter para enviar mensagens aos seus alunos, bem como o plano de aula do dia, questões simples para verificar o conhecimento sobre determinado conteúdo e noticias  relacionadas ao tema, fez com que aumentasse sua comunicação com seus alunos, até mesmo com os mais tímidos, conforme o relato da professora.

Outra experiência apresentada foi o resultado de uma pesquisa realizada por pesquisadores da Universidade de Londres, em  que os estudantes de turmas na qual o professor usou animações em 3D para ensinar o corpo humano, as notas foram bem melhores daqueles alunos de uma turma em que o professor usou apenas ferramentas em 2D.  Ou seja, os alunos que se apropriaram de ferramentas 3D, disponibilizadas e orientadas pelo professor para a compreensão do conteúdo,  conseguiram apreender mais informações em menos tempo, lembrar mais detalhes e dar respostas mais elaboradas em questões abertas.
A conclusão que se teve é que o uso das Tecnologias, ao contrário de atrapalhar, favorece a interação, comunicação entre professor e aluno.  Segundo os relatos no evento, boa parte dos professores tem utilizado as tecnologias para aproximar de suas turmas e acreditam  que essas novidades da tecnologia para a sala de aula é o caminho para “motivar” os alunos.

Segundo Steve Bunce, consultor em tecnologia da Educação  do Reino Unido afirma que o papel do professor é disponibilizar o acesso à ferramenta e fazer a avaliação. Para Bunce o educador deve se tornar um questionador, em vez de explicar o conteúdo, o professor deve criar as perguntas sobre o mundo real. E os problemas globais para serem respondidos pelos alunos, que, por sua vez,  com a tecnologia, podem sozinhos ir atrás das informações e trazer as soluções. Ainda para Steve Bunce, é assim que se educa cidadãos com autonomia para aprender.
Referência:
Revista nova Escola: Tecnologia favorece ou atrapalha a interação?  Editora: Paola Gentile. 01/2012. Disponível em
http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/tecnologia-favorece-ou-atrapalha-interacao